quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Vultos


Ao debruçar sobre as paginas impressas dos séculos avelhantados.
Me enche a alma de bucólica,
Vivo o arcadismo concretada pelo cimento moderno.
A flor que nasce da pedra durazio.
Me sinto vazio e sem vida,
aspiro a fumaça da corrupção mental social ...
Me matam nessa agnosia pregada e propagada e ensinada pelos homens.... Castilho bortella

Nenhum comentário:

Postar um comentário